Erm
de Teresa Santos
DANÇA | 2016 | 40' | > 12 anos


Lugar deserto. Longínquo. Inabitado. Onde o nada floresce e a vida se encontra, solitária. Trespassados e engolidos pela brutalidade de uma sociedade que não pára de crescer, escasseiam lugares ermos. Escasseia espaço. Escasseia tempo.
Erm fala do desastre humano e de como nos posicionamos perante este, numa tentativa de encontrar um equilíbrio. Fala da responsabilidade para com o meio que nos rodeia, para com as gerações presentes e futuras e do que queremos cuidar e não destruir. Fala no feminino. Erm é ancestral e atemporal.

Tocando aquela terra, pensei: ela também está em mim. Nós dois somos parte do mesmo planeta. Vivemos a mesma história. Sebastião Salgado

Sinopse

Erm. Um olhar ao desastre humano e um corpo que se expande em busca de equilíbrio.

Ficha técnica e artística

Criação e interpretação: Teresa Santos
Música original: Jordina Millà
Olhar externo e operação: Dídac Gilabert
Desenho de Luz: Dídac Gilabert e Teresa Santos
Co-produção: matéria / Ventos e Tempestades
Apoio: vintiset.net
Estreia: FIS - Festival Internacional de Solos